sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

As dores e delícias de...produzir seus alimentos!

Tenho tentado substituir ao máximo os industrializados aqui de casa por coisas que eu mesma faço (ou tento, né?). Só levo a tarefa a cabo quando o resultado é realmente bom. O resultado é que não compramos congelados de nenhum tipo e produtos prontos em geral. Faço os hambúrgueres congelados, que é a única carne que eventualmente consumimos, o iogurte natural e com polpa, o cottage (uso a fantástica receita do From My Home To Yours), os biscoitos, o suco de acerola do meu pé que dá o ano todo, boa parte do pão, os molhos, as geléias, os chutneys, os patês, salgados assados, tortas...

Toda vez que tenho preguiça e penso em comprar um pote de sorvete industrializado, desanimo ao tê-lo em mãos porque apesar de já saber de cor e salteado o conteúdo nojento, minha mania de ler rótulos me lembra que lá tem muito mais coisas do que realmente deveria ter e fico com a ligeira impressão de que dentro de mim irão crescer organismos não identificados que me comerão viva a começar por dentro (muuuitos filmes de terror B e ficção cientifica na infância mostram sua nefanda conseqüência...!)

Não tenho mais tempo que a maioria das pessoas, mas como estou morando fora da cidade, minha vida social está bem menos intensa, não tenho filhos, estou trabalhando no mestrado em casa e sinto real prazer em passar meu fim de semana na cozinha, o resultado é uma produção maior do que seria necessária para duas pessoas. E ter um marido guloso e um freezer espaçoso realmente ajuda.

O que não posso deixar de fazer aqui em casa sob sérias crises de muxoxos e resmungos é o iogurte. Um litro por semana só para o Marido. Faço há muitos anos, mas depois que li na Pat Feldman que a melhor cepa de bactérias vêm do Actívia, usei ele como fermento, obtendo um resultado ainda mais suave do que o normal, que já não é nada ácido.

Iogurte Caseiro

200 ml. de iogurte natural (se o potinho tiver menos que isso, tipo 170 ml., não há problema)
1 Litro de Leite (da sua preferência; Marido acha o desnatado pouco denso em comparação com o integral)

Aqueça o leite a uma temperatura em que possa manter o dedo por dez segundos sem que se queime e ponha em pote de vidro ou cerâmica (minha mãe usava um de cerâmica de seu casamento, e é esse que eu uso).

Cubra com um pano de prato grande e dobrado em quatro para ficar mais grosso, e ponha dentro do forno ou microondas desligado. O processo dura cerca de 12 horas, mas eu nunca conto: ponho depois do jantar e no café da manhã já está pronto.

Separe 1 xícara de 200 ml. de iogurte e cubra com papel filme, deixando na parte mais alta da geladeira, mas não na porta. Na semana seguinte, é só usar o iogurte que separou como fermento.

Eu separo 1 xícara para usar como substituto de creme de leite em receitas doces ou salgadas, e adoço e ponho baunilha no restante.
Também bato com a geléia de fruta que eu tiver feito na semana, e faço iogurtes com sabor. A de morango rende um chambinho fantástico!
Para vitamina, uso o iogurte no lugar do leite para ficar mais cremosa e nutritiva.
P.S. A foto é de uma taça de iogurte, com amoras vermelhas frescas, abundantes na minha cidade, com molho de româ. Delícia...

2 comentários:

Andreia disse...

Oi Renata, sei que estou atrasada, mas não costumo comentar nos blogs. Estava esperando mais postagens, pois gostei do seu blog. Nã desiste não. Bjos

schrank disse...

Cara, teu blog é PERFEITO amiga!!!! Tô com MUITA MUITA MUITA MUITA MUITA MUUITA MUITA MUUUUUUUITA SAUDADE DE VOCê RENATA!!!! MUITA!

Beijo em vocês, meus amigos lindos!
BEIJO BEIJO
www.fotolog.com/jomarschrank